“Você pode mais do que acredita”

Vamos lá, há muito dias — muitos mesmo — eu desejo sentar e escrever alguma coisa, mas acho que agora vai…

Este texto será em primeira pessoa, é só um aviso.

Muitas pessoas próximas me falam a mesma coisa de diferentes formas: “Você pode mais do que acredita!”. Nesta última vez foi a minha namorada me falou.

“Você é um menino de ouro”; “Você é um anjo!”; “Você é vinho de outra pipa!”; “Acredite mais em si mesmo!”; “Você tem um potencial ainda não descoberto…”; “Homem de pouca fé…” e por ai vai… Tenho um sério complexo de inferioridade, e na maioria das vezes nego a mim mesmo todo esse (possível) potencial adormecido aqui dentro em algum lugar em meu âmago, que é percebido por muitas pessoas ao meu redor, mas eu mesmo tenho o evitado.

O objetivo deste texto é justamente a busca pelo despertar deste potencial adormecido.

A frase “Você pode mais do que acredita” sintetizou sem usar palavras difíceis todo o meu problema. Eu nunca acredito que serei capaz de grandes coisas, fico inseguro e dou pouca confiança a mim mesmo, ajo de modo pessimista e muitas vezes negativo, e acabo deixando passar oportunidades ou não aproveitando momentos de aprendizado – reconhecer estas perdas alimentam um processo de feedback positivo na geração de mais insegurança e diminuição da auto-confiança, que pode ser simplificado assim:

Insegurança e falta de auto-confiança > Atitudes pessimistas e-ou pensamentos negativos > Perda de oportunidades ou não aprendizado > Reconhecimento das perdas > + Insegurança e – (menos) auto-confiança > Atitudes pessimistas…. e entro num ciclo vicioso.

Já consegui melhorar e abortar diversas vezes esse processo, gastando muita energia e tempo, mas consegui.

Energia, pois há intenso desgaste nesse ciclo. E tempo, por impedir a continuidade de um processo evolutivo que deve ser constante, nota se que o processo de feedback positivo ele me torna um ser séssil.

Voltando ao assunto, já consegui abortar este ciclo vicioso muitas vezes, mas sempre acabo caindo nele de novo, e de novo, e de novo…. Diante do exposto, é como se houvesse dentro de mim uma fonte que sempre iniciará esse processo.

É neste ponto que prontamente vejo a necessidade de se buscar a solução. Primeiramente, devo reconhecer a autoria de todos esses processos negativos, ao mesmo passo que tenho a ciência de ter sempre alguma motivação externa (as frases acima), e depois abrir os olhos e aceitar que as pessoas devem ter razão ao falar essas coisas, que de fato que “Eu posso mais do que eu acredito”.

E pensando assim, acredito ter encontrado a “trava” que impedia essa aceitação há tanto tempo. O problema é a falta de aceitação e renúncia e acima de tudo Fé.

Aceitar que se pode mais do que se acredita, exige renúncia de muitas coisas e também (ainda mais) responsabilidades, como é dito no filme do Homem Aranha: “Grandes poderes exigem grandes responsabilidades”. E com isso vem o medo, e com o medo vem a insegurança, e com a insegurança não existe auto-confiança, logo nenhum êxito.

Mais uma vez se faz necessária a aceitação, neste momento eu devo aceitar que tenho medo de todo esse potencial e de assumir as grandes responsabilidades, que não nego já ter visto elas ao longe ou até bem próximas, mas a negação sempre foi muito “útil”. É preciso que eu aceite todo esse meu potencial e veja que ele também pode ser maior que esse medo, e assim renuncie este medo, e aceite todas responsabilidades (e consequências) como tem de ser. E Fé, que se faz sempre necessária, principalmente nos momentos em não se restam nem a mínima centelha de auto-confiança ou positividade, Deus e Jesus Cristo certamente estarão a espreita para nos sustentar, não é necessário gritar, até o menor suspiro por clemência e misericórdia é atendido quando feito com sinceridade.

Aceitar que tenho muito potencial, não que dizer que sou um “super-homem” e que passarei por todas as dificuldades com a cabeça erguida e sorridente (talvez isso até seja possível, mas vamos por partes hehe), significa dizer que dentro do meu “potencial” está uma das mais importantes potencialidades: a de aprender com as dificuldades, buscar soluções, ter resiliência e paciência para lidar com esses tipos de situação e a Fé em Deus e Jesus Cristo. Juntas dão todo suporte e constituem o botão “STOP” para o processo de feedback positivo que citei acima, transformando-o em um processo de feedback negativo que permite a evolução e continuidade da evolução, assim:

Insegurança e falta de auto-confiança > Atitudes pessimistas e-ou pensamentos negativos > Ter Fé e agir com resiliência e paciência e buscar soluções e aprendizado > Ganho de aprendizado >> processo negativado <<-> Evolução com tomada de decisão e-ou aplicação das soluções encontradas > Auto-confiança > + Fé + Aceitação e + Renuncia >>>>

E quase concluindo, vou trazer trazer uma síntese de um passagem do Evangelho segundo São Mateus (14, 23-33) em que Jesus caminha sobre as águas.

Pedro duvida da identidade dAquele que anda sobre as águas e pede para se aproximar andando também sobre as águas, Jesus o chama e ele vai, mas ao aumento da tormenta Pedro se amedronta e começa a afundar; Pedro, como pescador, sabidamente sabia nadar, mas ainda assim sentiu medo, pede socorro e tem de pronto apoio a mão de Jesus, com a seguinte resposta: “Homem de pouca fé, por que duvidaste?” Ao subirem na barca, o vento cessa e os discípulos à bordo reconhecem: “Tu és verdadeiramente o Filho de Deus.”

Só para refletir, quantas vezes eu fui esse “Homem de pouca fé”, que mesmo tendo a ciência das minhas potencialidades, não cri e afundei?

Portanto, eu aceito acreditar que posso sempre mais do que acredito!

PS: Minha eterna gratidão a todas as pessoas que sempre me motivaram e continuam a me motivar, vocês tem meu respeito e minha admiração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s